sábado, 10 de setembro de 2011

Aos 92 anos Billy Graham lança livro marcante sobre envelhecimento.


O Evangelista mais famoso do mundo acaba de escrever um livro sobre o bem envelhecer.

Billy Graham, 92, pregou para milhões de pessoas durante seu longo e profícuo ministério, apenas menos ativo nos últimos anos devido a problemas de saúde.

Em seu mais recente lançamento - o primeiro em cinco anos ainda sem título para o português - algo como "Chegando em casa: Vida, Fé e terminando bem' Graham compartilha sua experiência pessoal no envelhecer, mas também oferece algumas lições importantes sobre a forma de ver o nosso tempo aqui na terra.

Billy Graham diz que o Bíblia deixa claro que Deus tem uma razão específica para manter-nos aqui. "A melhor maneira de enfrentar os desafios da velhice é se preparar para eles agora, antes que eles cheguem". "Convido-vos a explorar comigo não apenas as realidades da vida à medida que envelhecemos, mas também a esperança e realização - e até mesmo alegria - que podemos vivenciar quando aprendemos a olhar para estes anos a partir do ponto de vista de Deus e assim descobrir Sua força para nos sustentar a cada dia ".

O editor do livro, Matt Baugher, vice-presidente da Thomas Nelson, afirma que "Nearing Home" é uma das obras mais importantes de Graham. "Na sua idade e por tudo o que ele já viveu e fez pelo Evangelho, Billy Graham está numa posição única para nos orientar sobre o que significa terminar bem esta vida. Deus o abençoe."

Graham é considerado o homem que mais pregou pessoalmente o Evangelho na história. Milhões se decidiram por Cristo em suas cruzadas. Bilhões já ouviram suas transmissões de rádio e televisão.

Fonte:
http://www.genizahvirtual.com/2011/09/aos-92-anos-billy-graham-lanca-livro.html

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Mudança de governo pode favorecer cristãos

Ditador Muammar al-Kaddafi que está no poder há 42 anos

LÍBIA (25º) - Agora que os rebeldes atacaram Trípoli, existem crescentes rumores que sugerem que o líder líbio, coronel Muammar Kadhafi, poderia estar planejando sua fuga para a Venezuela ou Cuba. Nesse meio tempo, a União Europeia pediu a Kadhafi que renuncie a seu cargo presidencial.

Para Todd Nettleton, da Voz dos Mártires, a mudança de molde pode favorecer aqueles que procuram por liberdade, especialmente os cristãos. A Líbia está em 25º lugar na classificação de perseguição mundial da Portas Abertas.

“A situação melhorou desde que ocorreram casos de perseguição contra muçulmanos que se converteram ao cristianismo. Existem algumas igrejas na cidade de Trípoli que foram autorizadas a ficar abertas e realizar cultos, mas elas são tratadas como cultura de estrangeiros.”

A Líbia adere à lei islâmica, então todos os cidadãos são muçulmanos sunitas “por definição”. A conversão ao cristianismo é proibida e existem poucos cristãos líbios no país. Nettleton explica: “Haverá perseguição sempre que um muçulmano trocar sua fé e começar a acreditar em Jesus. Essas são as pessoas que enfrentam a perseguição pesada.”

Nettleton diz também que “ainda há muitas dúvidas neste momento e precisamos orar para que os cristãos sejam protegidos, pois as pessoas que irão assumir os papéis de autoridade podem reconhecer ou não os direitos dos grupos minoritários.”

Atualmente, a maioria dos cristãos líbios é forçada a se reunir com outros cristãos e seguir a Jesus em segredo. As pequenas comunidades cristãs existentes são, na grande maioria, formadas por migrantes e trabalhadores estrangeiros.

Com o rigoroso controle de Kadhafi sobre o país, o evangelismo tem sido difícil e toda a literatura cristã que entrou no país foi por contrabando. Nettleton indica que “é muito cedo ainda, mas os cristãos podem orar para que ocorram mudanças nas leis líbias e para que os trabalhos e literaturas cristãs possam entrar livremente no país.”


Tradução: Portas Abertas
Fonte:
http://www.portasabertas.org.br/noticias/noticia.asp?ID=7404

“Tu Me Amas?”

A Itália é um país que vive longe de Deus e, infelizmente, muitos desconhecem essa triste realidade espiritual de seu povo. A nação tem mais de 35 mil municípios, mas apenas cerca de 1.500 possuem uma igreja ou um grupo de evangélicos; a média é de um pastor para cada 380 mil habitantes.

O jovem casal missionário, Pr. Fabiano e Anne Nicodemo, começou a pensar numa estratégia para ajudar a mudar essa realidade. Inspirado na expressão em italiano “Tu mi ami?” (João 21.16) eles criaram um projeto denominado “Tu Me Amas?”. Os missionários planejam fundar, na cidade de Monte Cerignone, uma nova igreja com uma base 100% italiana. Será um trabalho pioneiro, já que Monte Cerignone não tem uma igreja batista. Para isso, será preciso reformar e estruturar o salão comprado para os encontros da nova igreja. Nesse espaço deverão ser realizados os primeiros batismos, ainda este ano.

Necessidades urgentes do projeto:
  • Sustento para um missionário local
  • Ajuda para habitação
  • Aluguel para uma tenda
  • Aluguel para uma nova igreja
  • Cadeiras, microfones e caixas de som
  • Batistério
  • Reforma do salão para a nova igreja

Se você pode e deseja ajudar o Projeto “Tu Me Amas?” em oração e financeiramente, entre em contato com a Central de Atendimento da JMM: 2122-1910 (de cidades com DDD 21) ou 0800 709 1900 (das demais cidades). O e-mail é: pam@jmm.org.br.

BATISTAS COMEMORAM 140 ANOS

Evento começa hoje em Sta Bárbara do Oeste e celebra denominação

140 Anos: Uma história para a glória de Deus. Este será o tema da Grande Celebração que os batistas brasileiros estão preparando para celebrar os 140 anos da organização da primeira Igreja Batista em nosso país. As comemorações acontecerão, em Santa Bárbara D’Oeste, nos dias 8, 9 e 10 de setembro.

“Os batistas do Estado de São Paulo aguardam os batistas do Brasil para nesses dias celebrarmos a nossa história. Temos motivo para isso, pois há 140 anos estamos proclamando ao Brasil e ao mundo que só Jesus Cristo salva”, declara o Pr. Valdo Romão, Diretor Executivo da Convenção Batista do Estado de São Paulo (CBESP).

A programação da primeira noite, dia 8, quinta-feira, será dedicada a Missões. As atividades terão início às 19h30 com a participação musical da Banda e Coro da Cristolândia, composta por ex-dependentes químicos, moradores da Cracolândia, agora restaurados por Cristo Jesus. A preleção ficará por conta do Pr. Irland Pereira de Azevedo, pastor emérito da Primeira Igreja Batista de São Paulo, capital.

Na sexta-feira, dia 9, será a vez da Celebração da Juventude, com a participação musical da Banda Resgate, das bandas das JUBAS do Estado, do Coral Jovem da PIB de Ribeirão Preto e a ministração da Missionária Analzira Nascimento, que trabalhou em Angola por muitos anos num período crítico daquele país, quando estava em guerra civil.

A Celebração Solene do sábado, dia 10, prevê a inauguração do Marco Histórico, às 16 horas. O Culto Solene terá o Coro da PIB de São José do Rio Preto e o Grande Coro de 200 vozes formado pelas igrejas da região, no louvor, e a preleção do Pr. Carlos Novaes, da Igreja Batista Barão de Taquara, Rio de Janeiro. Ainda no sábado, será lançado o livro “O Marco Inicial Batista”, pela Editora Convicção, de autoria do Pr. Marcelo Santos, da Igreja Batista da Graça, São Paulo.O pastor também é professor de História da Igreja e História dos Batistas na Faculdade Teológica Batista de São Paulo.

A celebração dos 140 Anos dos Batistas Brasileiros será realizada no Espaço de Eventos da Usina de Santa Bárbara D'Oeste, que fica no Km 01, em Santa Bárbara D'Oeste, no Interior Paulista.


Fonte: www.creio.com.br


quarta-feira, 7 de setembro de 2011

10 verdades que pregamos sobre 10 mentiras que praticamos



Certo pastor estava buscando levar a igreja à prática da comunhão e da devoção experimentadas pela igreja primitiva (conforme descrita em Atos dos Apóstolos). Logo recebeu um comunicado de seus superiores: “Estamos preocupados com a forma como você vem conduzindo seu trabalho ministerial. Você foi designado para tomar conta dessa igreja e a fez retroceder, pelo menos, uns 40 anos! O quê está acontecendo?”. O pastor respondeu: “40 anos? Pois então lamento muitíssimo! Minha intenção era fazê-la retroceder uns 2.000!”.

Atualmente temos acompanhado um retrocesso da vivência e prática cristãs. Mas, infelizmente, não é um retrocesso como o da introdução acima. Algumas das verdades cristãs têm sido negadas na prática. Como diz Caio Fábio, muitos de nós somos “crentes teóricos, entretanto, ateus práticos”. Segue-se uma pequena lista dos top 10 das verdades que pregamos (na teoria) acerca das mentiras que vivemos (na prática):

I - “SÓ JESUS SALVA” é o que dizemos crer. Mas o que ouvimos dizer é que só é salvo, salvo mesmo, quem é freqüente à igreja, quem dá o dízimo direitinho, quem toma a santa ceia, quem ganha almas para Jesus, quem fala língua estranha, quem tem unção, quem tem poder, quem é batizado, quem se livrou de todo vício, quem está com a vida no altar (seja lá o que isso signifique), quem fez o Encontro, etc e etc. Resumindo: em nosso conceito de salvação, só é salvo aquele que não me escandaliza.

II - “DIANTE DE DEUS, TODOS OS PECADOS SÃO IGUAIS” é o que dizemos crer. Mas, diante da igreja, o único pecado é fazer sexo fora do casamento. Quando um irmão é pego em adultério, é comum ouvirmos o comentário: “O irmão fulano caiu...”. Ou seja, adultério é visto como uma “queda”. Mas a fofoca que leva a notícia do adultério de ouvido a ouvido é permitida (embora, na Bíblia haja mais referências ao mexeriqueiro do que ao adúltero). Estar com o nome ‘sujo’ no SPC é permitido, embora a Bíblia condene o endividamento. Ser glutão é permitido, a ‘panelinha’ é permitida, sonegar imposto de renda é permitido (embora seja mentira e roubo), comprar produto pirata é permitido (embora seja crime) construir igreja em terreno público é permitido (embora seja invasão).

III - “AUTOFLAGELAÇÃO É SACRIFÍCIO DE TOLO”, é o que dizemos crer. Condenamos o sujeito que faz procissão de joelhos, que sobe escadarias para pagar promessas. Ainda assim praticamos um masoquismo espiritual que se expõe em frases do tipo: “Chora que Deus responde”; “a hora em que seu estômago está doendo mais é a hora em que Deus está recebendo seu jejum”; “quando for orar de madrugada, tem que sair da cama quentinha e ir para o chão gelado”; “tem que pagar o preço”.

IV - “ESPÍRITO DE ADIVINHAÇÃO É DIABÓLICO” é o que dizemos crer, mas vivemos praticando isso nas igrejas, dentro dos templos e durante os cultos!
- Olha só a cara do pastor. Deve ter brigado com a esposa.
- A irmã Fulana não tomou a ceia. Deve estar em pecado.
- Olha o irmão no boteco. Deve estar bebendo...
- Olha só o jeito que a irmã ora. É só para se amostrar...
- Olha a irmã lá pegando carona no carro do irmão. Hum, aí tem...

V - “DEUS USA QUEM ELE QUER” é o que dizemos. Mas também dizemos: Deus não pode usar quem está em pecado; Deus não usa ‘vaso sujo’; “Como é que Deus vai usar uma pessoa cheia de maquiagem, parecendo uma prostituta?”.

VI - “DEUS ABOMINA A IDOLATRIA” dizemos. Mas esquecemos que idolatria é tudo o que se torna o objeto principal de nossa preocupação, lealdade, serviço ou prazer. Como renda, bens, futebol, sexo ou qualquer outra coisa. A questão é: quem ou o quê regula o meu comportamento? Deus ou um substituto? Há até muitas esposas, por exemplo, que oram pela conversão do marido ao ponto disso tornoar-se numa obsessão idolátrica: “Tenho que servir bem a Deus, para ele converter meu marido”; “Não posso deixar de ir a igreja senão Deus não salva meu marido”; “Preciso orar pelo meu marido, jejuar pelo meu marido, fazer campanhas pelo meu marido, deixar de pecar pelo meu marido”. Ou seja, a conversão do marido tornou-se o objetivo final e Deus apenas o meio para alcançar esse objetivo. E isso também é idolatria.

VII - A BÍBLIA É A ÚNICA REGRA DE FÉ E PRÁTICA CRISTÃS
...Eu sei que a Bíblia diz, mas o Estatuto da Igreja rege...
... Eu sei que a Bíblia diz, mas nossa denominação não entende assim
... Eu sei que a Bíblia diz, mas a profeta revelou que é assim que tem que ser
... Eu sei que a Bíblia diz, mas o homem de Deus teve um sonho...
...Eu sei que a Bíblia diz, mas isso é coisa do passado...

VIII - DEUS ME DEU ESTA BENÇÃO!
...mas eu paguei o preço.
...mas eu fiz por onde merece-la.
...mas não posso dividir com você porque posso estar interferindo na vontade de Deus. Vai que Ele não quer que você tenha... Se você quiser, pague o preço como eu paguei.

IX - NÃO SE DEVE JULGAR PELAS APARENCIAS. AS APARENCIAS ENGANAM – mas frequentemente nos deixamos levar por elas para emitirmos nossos juízos acerca dos outros. Julgamos pela roupa, pelo corte de cabelo, pelo tamanho da saia, pelo tipo de maquiagem (ou a falta dela), pelo jeito de andar, de falar, pelo aperto de mão, pela procedência. Frequentemente, repito: frequentemente falamos ou ouvimos alguém falar: “Nossa! Como você é diferente do que eu imaginava. Minha primeira impressão era de que você era outro tipo de pessoa”.

X - A SANTIFICAÇÃO É UM PROCESSO DE DENTRO PARA FORA (é o que dizemos) – na prática não basta ser santo, tem que parecer santo. Se a tal ‘santificação’ não se manifestar logo em um comportamento pré-estabelecido, num jeito de falar, andar, vestir e de se comportar é porque o sujeito não se ‘converteu de verdade’

FONTE: Gosto de Ler através de Barbara Matias
http://www.gostodeler.com.br/materia/11352/10_verdades_que_pregamos_sobre_10_mentiras_que_praticamos.html

As 5 expressões evangélicas mais sem sentido usadas nas Igrejas



5 – EXORTAR
Essa expressão é usada de modo equivocado em 100% das Igrejas. Segundo qualquer dicionário, exortar significa “animar, incentivar, estimular”. Logo, exortar o irmão que está em pecado na verdade não significa repreende-lo. Quem está vivendo no erro não precisa de um incentivo, mas de um auxílio.
4 – LEVITA
Essa morreu no Antigo Testamento. Os Levitas eram descendentes da Tribo de Levi, e eram encarregados de TODO O SERVIÇO no Templo. Mas Levita tem sido usado como sinônimo de músico. Besteira pura! Pra começar a música no serviço levítico era a menor das tarefas. A faxina, organização e carregar peso nas costas, isso sim era a parte mais importante do trabalho. Levando em conta que não somos judeus, não somos descendentes daquela tribo e também lembrando que o Templo não existe mais, então estamos dispensados do serviço levítico. Músico é músico. Ponto.

3 – PROFETA
Segundo a bíblia, profeta é aquele que revela a vontade de Deus ao povo. Simples assim. Porém tornou-se comum considerar que profeta é uma espécie de adivinho. Heresia pura! Considerando que TODA A REVELAÇÃO está em Cristo Jesus e que o conhecimento acerca desta revelação está contida nas escrituras, um profeta legítimo não deve adivinhar nada, mas proclamar de maneira compreensível as coisas que estão contidas na palavra de Deus. Por isso Paulo afirma que o dom de profetizar é o dom mais excelente. E se você ainda paga pau pra adivinhos, lembre-se que ADIVINHAÇÃO é pecado.

2 – UNÇÃO
Como dizem por aí, UNS SÃO, outros NÃO SÃO. Agora falando sério… a expressão unção virou clichê na boca de crente. É unção disso, unção daquilo… tudo sempre buscando atender ao interesse economico; ou garantindo o controle das massas sob o pretexto de que UNÇÃO É PODER. Pra começar no Novo Testamento a palavra unção só é usada no sentido de afirmar que Cristo está em nós. Logo, ter unção é ter Cristo. Em todos os outros contextos, há ensinos explícitos sobre o ato de “ungir” pessoas, que seria orar com óleo, pedindo a Deus por curas específicas. Há algum poder neste óleo? Não mesmo. Mas é bom lembrar que no contexto bíblico, óleo também era considerado remédio para muitas doenças.

1 – ATO PROFÉTICO
Essa é a campeã da lista de heresias. Se sua igreja usa essa expressão, então a teologia por aí tem sido profundamente contaminada com valores neopentecostais. Pra começar não existe a expressão “ato profético” na Bíblia. Essa expressão surgiu na verdade como uma tentativa de disfarçar o conceito de podemos fazer coisas que “movem a mão de Deus” na direção de nossos desejos. Ou seja, heresia pura.

Meu conselho é… cuidado com as expressões.
Por que as mínimas coisas podem revelar grandes besteiras.
Vão com Deus!

Ops! Como alguém poderia ir “sem Deus”, se Deus é onipresente e está em todos lugares mesmo antes de eu pensar em me mover?

Fonte:
http://www.ariovaldo.com.br/2011/top-5-das-expressoes-sem-sentido-que-usamos-nas-igrejas/

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Seria possível determinar o modelo de tamanho ideal de uma igreja?

Walter McAlister

Existe uma fórmula que possa ser
seguida para ter uma igreja grande e
ao mesmo tempo espiritualmente saudável?

Não. O pastor tem de entender que Deus deu a ele dons, e esses dons contêm também um certo alcance. Existem aqueles que têm dons que dão alcance para pastorear 50 pessoas e ele será julgado e galardoado por sua fidelidade àquele talento que lhe foi dado. Outros têm capacidade de organizar e dirigir bem uma igreja de dois mil membros. Nada há de errado com isso. Mas um não é melhor do que o outro. Não se pode comparar, quantificar o valor do seu ministério. Ele tem de ser fiel naquilo que sabe fazer. Há pastores cujo ministério é pastorear um grupo pequeno de pessoas. Se fizerem isso com paz, alegria e um profundo senso de missão, essa é a medida.



Ou seja: igrejas
pequenas não são
sinônimo de fracasso!


Absolutamente! Cerca de 95% das igrejas são pequenas, em termos atuais. Uma igreja com 500 membros é muito grande, é muita gente. O que temos de entender é que cada igreja serve a um propósito, não existe um modelo ideal de igreja. Há pessoas que precisam de uma pequena comunidade, que se sentem intimidadas por uma grande comunidade. Outros se sentem muito à vontade em grandes comunidades, lidam bem com isso. O importante é nunca perder a dimensão humana da igreja. A pessoa nunca deve se tornar uma estatística. Existe uma igreja nos Estados Unidos cujos membros são classificados como “unidades financeiras”. Isso para mim é uma abominação, algo extremamente brutalizante; faz da pessoa um objeto. A igreja é a união das nossas histórias, das nossas narrativas. Não somos absorvidos por uma massa disforme. Somos indivíduos altamente valorizados por Cristo. A Igreja precisa se organizar dentro desse entendimento.

Fonte:
http://www.genizahvirtual.com/2011/09/seria-possivel-determinar-o-modelo-de.html