quarta-feira, 27 de abril de 2011

Como ajudar seu marido no ministério

Muitas esposas de pregadores, hoje, gostariam de saber como ajudar seus maridos no ministério. Uma esposa pode erguer ou pode destruir seu marido. Como? Não se submetendo a ele, não orando por ele, criticando-o aos outros. Além destas, muitas outras coisas.



1. A coisa mais importante que você pode fazer por seu marido é orar. Ore por ele, ore por seu ministério, ore para ele suportar e vencer as pressões que estão sobre ele. Ore pela direção de Deus [na vida do seu marido].Ore por ele sem cessar ... "Orai sem cessar" (1 Tes 5:17 ACF).


2. Submeta-se a ele. Quando outras pessoas vêem você [amorosa, doce e entusiasticamente] se submeter a seu marido você está tornando o seu trabalho mais fácil. Você está sendo um exemplo para outras mulheres. "Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao Senhor" (Efésios 5:22 ACF)"De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos" (Efésios 5:24 ACF)."Semelhantemente, vós, mulheres, sede sujeitas aos vossos próprios maridos; para que também, se alguns não obedecem à palavra, pelo porte de suas mulheres sejam ganhos sem palavra" (1 Pedro 3:1 ACF).

3. Seja-lhe fiel [fiel ajudadora, fiel ao juramento que lhe fez: “... com todas minhas forças: respeitar-lhe-ei, apoiar-lhe-ei, amar-lhe-ei, ..., na alegria e na tristeza, ..., até que a morte ...”.] Seja-lhe fiel orando por ele, amando-o. "Da mesma sorte as esposas sejam honestas, não maldizentes, sóbrias e fiéis em tudo" (1 Timóteo 3:11 ACF)Algumas vezes seu marido pode vir para casa desencorajado ou frustrado com o ministério. Você deve estar lá encorajando-o."Antes, exortai-vos uns aos outros todos os dias, durante o tempo que se chama Hoje, para que nenhum de vós se endureça pelo engano do pecado" (Hebreus 3:13 ACF).Encoraje-o de várias maneiras:


3.1. Mande-lhe um [amoroso/ edificante/ encorajador] cartão postal ou notinha (pode ser em papel ou por e-mail ou pelo correio convencional);


3.2. Faça para ele seu biscoito favorito. Embrulhe-os em um papel colorido, ou coloque-os em uma caixa bem bonita. Vá à igreja enquanto ele estiver fazendo visitas e deixe a caixa sobre sua escrivaninha com um cartão dentro. [Se você puder faça para ele um cartão com sua foto.] Não existe nada mais romântico do que um cartão feito pela própria esposa. 3.3. Surpreenda-o com uma programação para sair à noite. Se suas condições financeiras não estiverem boas para saírem [e jantarem fora ou fazerem algo que implique em despesa extra], então arranje alguém para ficar com seus filhos, faça o jantar preferido dele com todas as suas comidas preferidas [e gozem um bom tempo só os dois, ou saiam para um passeio romântico, para sentarem e conversarem à beira da praia, etc., algo romântico e prazeiroso, mesmo que não envolva grandes despesas].


3.4. Quando ele chegar, não o receba apresentando-lhe os problemas de casa. Dê- lhe tempo para “esfriar o motor” e recuperar-se dos seus problemas do trabalho :-). Encontre-o à porta com seu refrigerante preferido ou com uma xícara de café. E nunca se esqueça do [caloroso] beijo de boas-vindas!



3.5. A cada mês, presenteie-o com um livro de cupons de cortesias especiais, de modo que, de vez em quando, ele possa gastar um cupom e lhe pedir algo especial, tal como: “dê-me uma massagem nas costas”, ou “dê-me uma noite de especial e mútuo romantismo, ternura e cortesia”. [Pense em algumas coisas pequenas mas muito especiais, para colocar no livro de cupons. Certamente seu marido, mesmo que não escreva um livro físico, lhe surpreenderá perguntando: “E hoje, quer que lhe faça algo especial? Quer que eu cuide do canteiro de flores?”]


3.6. Coloque um bilhete em sua Bíblia [ou agenda ou lancheira] antes dele ir trabalhar. Ou, você pode colocar em sua Bíblia, no domingo de manhã, um cartão com uma nota dizendo: “Eu te amo”. Isto completará sua manhã :-). A coisa mais importante de tudo é amá-lo! "Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor. (1 Coríntios 13:13 ACF) Todas as vossas coisas sejam feitas com amor" (1 Coríntios 16:14 ACF). Mostre a ele que você o ama. Com tudo isto (e com tudo o mais do que você pode pensar [e por num papel, melhor do que eu]), você poderá ajudar a tornar melhor o ministério de seu marido. E, quanto mais feliz o seu marido for, mais feliz você também será.


:-) (Traduzido por Valdenira N. de M. Silva)

terça-feira, 26 de abril de 2011

Mensagem aos que espancam a Noiva de Cristo

Vivemos na era da confusão. No que concerne à apologética não é diferente. Tenho visto - e lido - muita gente infectada com o vírus Charles Bronson da teologia: a pancadaria gospel. Um grupo que, em nome da "apologética", espanca a Noiva de Cristo. Gente que, movida por uma espécie de masoquismo evangélico, adora bater na igreja. Gente viciada em detectar erros, problemas, heresias, deslizes. Caçadores de escândalos. Algozes dos irmãos.

Na qualidade de apologetas precisamos identificar erros, diagnosticar crises e deformidades que possam de alguma forma destruir nossa fé, contudo, não podemos dar injeções com sorrisos de satisfação. Não colocamos o dedo nas feridas só pelo prazer de vê-las sangrando, mas para a promoção da cura. Se meu sorriso se abre quando meu irmão chora, estou morto para Deus.

Tenho visto um grupo de "prega-dores" que, sob o eufemismo da exortação, massacram a igreja. Falsos pastores que trocam a vara e o cajado pela chibata e a luva de boxe. Deus não nos chamou para transformarmos os cultos em arenas sangrentas, mas em lugares de refrigério, cidades de refúgio, oásis, En-Gedi (I Sm. 23. 29). Lugares de conserto, sim, mas jamais de destruição do outro.

É bom lembrar que a Bíblia tem uma regra inquebrável e dura: "com a mesma medida com que julgares, sereis julgados" (Mt. 7. 2). Nossa função, como apologetas, não é vangloriar-nos por nossas grandes certezas, mas condoer-nos com nossos irmãos em suas profundas e sinceras incertezas! Não quero ser reconhecido como teólogo amargo, angustiado, fazendo teologias de gabinete sem desdobramentos práticos no cotidiano. Deus me livre de ferir irmãos!

Não quero ditar normas do alto de minhas supostas torres de marfim. Não quero ser o dono da verdade, pois essa é a maior mentira!
Até mais...
Fonte: http://alanbrizotti.blogspot.com/2010/12/mensagem-aos-que-espancam-noiva-de.html