domingo, 4 de outubro de 2015

EBD BETEL - COMENTÁRIOS ADICIONAIS Lição 02 – 11 de Outubro de 2015 “A gratidão é o mais nobre sentimento da alma de um cristão”

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK, Clique Aqui!

EBD BETEL - COMENTÁRIOS ADICIONAIS Lição 02 – 11 de Outubro de 2015 
“A gratidão é o mais nobre sentimento da alma de um cristão”

Professor,
Inicie a aula lendo todo salmo 103, se possível leia duas vezes com sua classe.
Explique o tema principal e como o salmo se desenvolve. Este talvez seja um dos salmos mais lindos de gratidão, leve a sua classe a refletir como temos nos comportado a tantos e tantos benefícios que recebemos do Senhor.

SALMO 103 - TEMA PRINCIPAL
Destaca o Deus amoroso que temos
Deus é amor

QUEM ESCREVEU O SALMO 103
O título sugere que foi Davi, mas entre os estudiosos há outras versões

CONTEÚDO DO SALMO 103.1-6
Entrega total a Deus
Adoração e Louvor a Deus
Pedido de perdão
Reconhecimento do imenso amor e bondade de Deus
A força que vem de Deus
Deus como juiz e advogado
O salmo 103 canta a graça de Deus de forma belíssima, numa poesia hebraica Deus é louvado. 
v 1 - 5 Louvor pessoal
v 6 - 7 Deus liberta seu povo
v 11 - 13 - Deus é amor
v 14 - 18 Deus se inclina ternamente diante da fragilidade humana
v 19 - 22 Louvor Universal

1. BENDIZE, Ó MINHA ALMA, AO SENHOR 

1.1 Falando à própria alma 


O QUE É ALMA?
Significado – Possuidora da vida, sopro de vida ou fôlego de vida - Gênesis 2:7 - Então, formou o SENHOR Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou a ser alma vivente.

  • No original hebraico o salmista diz para sua própria alma que esta se dedique a louvar ao Senhor
  • O salmista assume o compromisso de bendizer a Deus em todo o tempo com todas suas forças, ele fala à própria alma e ordena que ela Bendiga ao Senhor
  • O salmista num estilo mais nobre diz Bendize - Fala das grandezas do Senhor
  • Muitas vezes é provável que o salmista (no caso aqui provavelmente Davi) teve em algum momento de sua vida uma noite escura da sua alma, se pensarmos em Davi, ele tinha sido um homem que conhecia angústia, perseguição, a luta consigo mesmo, não é por obra do acaso que ele diz "Bendize, ó minha alma, ao Senhor", porque o mesmo que conhecia as noites escuras de sua alma, também poderia ordenar para que ela falasse e anunciasse e se alegrasse das grandezas, dos livramentos, da bondade do Senhor.
  • Trata-se de um ato pessoal do salmista, incentivou a si mesmo
Nós somos um ser social, intelectual e espiritual. Martin Luther King diz que a religião trata com o céu e com a terra. Trata com o corpo e com a alma. O pecado não só separou o homem de Deus, mas também separou o homem de si mesmo. O homem é um ser em conflito, um ser doente, vivendo numa natureza que também está doente e gemendo, mas aqui vemos o salmista em louvor íntimo a Deus, com todas as suas força, ele queria, desejava intensamente agradecer a Deus.

Trata-se de um agradecimento individual, um hino de louvor individual. 

1.2 Alma, não esqueça os benefícios do Senhor 

DEVEMOS LEMBRAR DAS AÇÕES DE DEUS
"Não te esqueças de nenhum de teus benefícios" 
O lugar onde a vida acontece... "Não te esqueças de nenhum de teus benefícios" 
Onde as dores são curadas... "Não te esqueças de nenhum de teus benefícios" 
Onde as frustrações transformam-se em alegrias...  "Não te esqueças de nenhum de teus benefícios" 


1.3 Alma, Ele te perdoa e te sara 

O SALMO BROTA DO AGIR DE DEUS

  • Deus é identificado como perdoador,o que resgata, cura e sacia
  • Seu agir revela quem Ele é
  • O salmista se sente resgatado da "cova", libertado da morte como está escrito no verso 4 - "Ele me salva da morte e me abençoa com amor e bondade"
  • A vida aqui é saciada de benefícios, a dor não é somente amenizada, mas a vida é resgatada.
2. OS BENEFÍCIOS DO SENHOR 

2.1 Ele é quem redime nossa alma da perdição 



NÃO VIVEMOS BLINDADOS, MAS ELE NOS REDIME
Há momentos em que a noite trevosa desce sobre a nossa vida e os horrores do inferno bafejam nossa alma. Sentimos uma opressão do inimigo, com seu hálito pesado vindo sobre nós. Nossa carne treme, nossos ossos são abalados e nossos olhos se enchem de lágrimas. Não escapamos desses ataques. Não vivemos blindados. Estamos expostos ao sofrimento e somos pecadores.
  • Na cruz, o Filho de Deus foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades. Agradou ao Pai moê-lo. Ali, suspenso entre a terra e o céu, sorveu cada gota do amargo cálice da ira de Deus. 
  • Na cruz, carregou sobre seu corpo todos os nossos pecados e suportou o juízo de Deus que deveria cair sobre nossa cabeça. 
  • Na cruz ele satisfez todas as demandas da justiça divina ao fazer-se pecado e maldição por nós. 
  • Na cruz, porém, Jesus adquiriu para nós eterna redenção. 
  • Essa noite desceu sobre sua alma, para que a luz bendita do céu invadisse a nossa vida. Ele bebeu o cálice amargo da ira de Deus, para nos oferecer a água da vida. 
  • Ele suou sangue e chorou para que nós pudéssemos experimentar uma alegria indizível e cheia de glória. Ele morreu para nos oferecer a vida eterna.
  • Deus é poderoso para transformar nossas trevas em luz 
  • Deus é poderoso para transformar o sofrimento em alegria

O apóstolo Paulo, homem que enfrentou apedrejamento, açoites, prisões e naufrágios, afirma com entusiasmo, que os sofrimentos do tempo presente não são para comparar com as glórias porvir a serem reveladas em nós. Disse ainda que a nossa leve e momentânea tribulação produz, para nós, eterno peso de glória, acima de toda comparação.
A DOR QUE É CAUSADA PELO ESPÍRITO SANTO, gera VIDA

2.2 Farta de bens a nossa boca e nos rejuvenesce 


Quem enche a tua boca de bens, de sorte que a tua mocidade se renova como a águia (Salmo 103.5).

Esse versículo traz uma revelação de como as vitórias são obtidas: nossa palavra faz o poder de Deus operar em nosso favor. 

O Senhor promete encher a nossa boca de bens, isto é, dons ou habilidades, com os quais seremos curados e libertos do envelhecimento precoce, da paralisia que envolve a mente quando avançamos na idade, e do imobilismo adquirido por termos tentado várias vezes algo, sem jamais conseguirmos a vitória. Nós somos o que dissemos ontem; amanhã, seremos o que tivermos falado hoje.

A ÁGUIA
Renovação da Águia é uma das histórias mais conhecidas e que muito pode tocar o ser humano pela resistência de mudanças necessárias durante o ciclo da vida. 
A Águia é a ave que possui a maior longevidade da espécie. Vive cerca de 70 anos. Aos 40 anos de idade, suas unhas estão compridas e flexíveis e já não conseguem mais agarrar as presas das quais se alimenta.
O bico, alongado e pontiagudo se curva, suas asas tornam-se pesadas em função da grossura de suas penas, estão envelhecidas pelo tempo. Já se passaram 40 anos do dia em que a jovem águia lançou vôo pela primeira vez.
Hoje, para a experiente águia, voar já é bem difícil! Nessa situação a águia só tem duas alternativas:
Deixar-se morrer…ou enfrentar um doloroso processo de renovação que irá durar 150 dias.
Esse processo consiste em voar para o alto de uma montanha e lá se recolher em um ninho que esteja próximo a um paredão. Um local Seguro de outros predadores e de onde, para retornar, ela necessite dar um vôo firme e pleno.
Ao encontrar esse lugar, a águia começa a bater o seu bico contra a parede até conseguir arrancá-lo, enfrentando, corajosamente, a dor que essa atitude acarreta. Pacientemente, espera o nascer de um novo bico, com o qual irá arrancar as suas velhas unhas. Com as novas unhas ela passa a arrancar as velhas penas.
Após cinco meses, “Esta Renascida”, sai para o famoso voo de renovação, certa da vitória e de estar preparada para viver, então, por mais 30 anos. 
Muitas vezes, em nossas vidas, temos que parar e refletir por algum tempo, e dar início a um processo de renovação e isto só pode acontecer se tivermos nossa vida pautada no Senhor.
...de sorte que a tua mocidade se renova como a águia - Salmo 103.5

2.3 Os caminhos do Senhor são conhecidos 

CONFIE EM DEUS - Você conhece Seus caminhos





3. LIÇÕES PARA UMA ALMA Sà


3.1 O tratamento divino 


TRABALHO COM A CLASSE
Decorando o Salmo 103 - Divida em grupo e peça que cada um decore um versículo e peça que apresente como um jogral - São 22 versículos, divida o Salmo pela quantidade de pessoas.

Após a apresentação, peça que cada grupo explique na visão deles até a onde vai misericórdia de Deus? Qual o tratamento divino na visão do grupo para o ser humano que já conhece a Deus?

3.2 O Senhor se compadece dos que O temem

RECONHEÇA A IMPORTÂNCIA DO TEMOR A DEUS
O temor a Deus é algo preciosíssimo. Ele resume o sentido da vida: “De tudo o que se tem ouvido, a suma é: teme a Deus e guarda os Seus mandamentos” (Ec 12.13). Ele é que faz a vida valer a pena. O temor a Deus é importantíssimo para o crente, pois ele é o “tesouro” dos crentes (Is 33.6), o princípio da sabedoria (Pv 1.7), a fonte de vida (Pv 14.27) é aquilo que faz a diferença entre o justo e o ímpio (Ml 3.16).
  1. Devemos buscar a restauração do temor a Deus: Deus é quem põe o seu temor nos corações humanos. “Dar-lhes-ei um só coração e um só caminho, para que me temam todos os dias, para seu bem e bem de seus filhos. Farei com eles aliança eterna, segundo a qual não deixarei de lhes fazer o bem; e porei o meu temor no seu coração, para que nunca se apartem de mim” (Jr 32.39-40). Se Ele põe, Ele preserva e restaura. 
  2. Precisamos desfrutar do temor do Senhor: Quando somos tomados pelo temor de Deus, experimentamos bênçãos maravilhosas. Desfrutamos da alegria (Sl 147.11) e da misericórdia de Deus (Sl 103.11 e 17). Confiamos mais em Deus (Sl 115.11) e fugimos do mal (Pv 16.6). Somos abençoados com toda sorte de bênçãos (Sl 112) e temos os nossos desejos realizados (Sl 145.19). Obedecemos a Deus cumprindo os seus propósitos (Hb 11.7) e nos dispomos a entregar aquilo que Ele nos pede (Gn 22.12).


3.3 Ele conhece a nossa estrutura 

Professor, você pode terminar a lição de hoje contando este lindo testemunho de Horátio G. Spafford:

ESTÁ TUDO BEM COM A MINHA ALMA

Horátio G. Spafford (1828-1888) nasceu em North Troy, Nova York no dia 10 de outubro
de 1828. Ele foi um crente convertido a Cristo pelo evangelista Dwight L. Moody. Tornou-se um advogado
próspero financeiramente na cidade de Chicago. Mesmo depois de seu sucesso financeiro, continuou mantendo estreito relacionamento com Moody, bem como profundo interesse pelas campanhas de evangelização. Tinha apurado gosto pela música e era devotado ao estudo das Escrituras.


Meses antes do grande incêndio que atingiu a cidade de Chicago em 1871, Spafford tinha feito pesados investimentos financeiros em uma área que foi totalmente destruída pelo fogo. Não bastasse esse terrível abalo financeiro, Spafford passou também pela dolorosa perda do seu filho. A morte do filho trouxe grande
sofrimento para toda a família. O piedoso advogado, procurando um tempo de refrigério e descanso, resolveu viajar com a esposas e as quatro filhas para a Europa, onde se uniria a Moody e Sankey em uma campanha
evangelística na Inglaterra em 1873. 


Em novembro daquele ano, devido a inesperados compromissos de negócio, Spafford precisou permanecer em Chicago; mas, ele enviou sua esposa e as quatro filhas conforme já estava programado no navio S. S. Ville du Havre. Sua expectativa era seguir viagem dias depois. No dia 22 de novembro daquele ano, o navio sofreu um acidente, e naufragou em doze minutos. Dias depois, os sobreviventes finalmente chegaram em Cardiff, no País de Gales, e a senhora Spafford mandou um telegrama ao seu marido: “Salva, porém só”.


As quatro filhas morreram naquele naufrágio. Imediatamente após receber a mensagem da esposa, Spafford tomou um navio e foi ao seu encontro. Próximo ao local do acidente, Spafford profundamente comovido, sustentado pelo Deus que inspira canções nas noites escuras começou a escrever: “Se paz a mais doce, me deres gozar/Se dor a mais forte sofrer/Oh seja o que for, tu me fazes saber/Que feliz com Jesus sempre sou”. 

É tremendo perceber que o hino escrito por Spafford não se concentra em seu sofrimento, mas na gloriosa obra de Cristo e a promessa bendita da sua vinda. Humanamente falando, é espantoso notar que mesmo depois de tão grande tragédia, Spafford pudesse escrever no coro do hino:  Está tudo bem com minha alma, está tudo bem com minha alma”.

O Deus de Spafford é o nosso Deus

  • Ele é o único Deus vivo e verdadeiro. 
  • Ele é o nosso refúgio na angústia, nosso Castelo Forte na hora da tribulação. 
  • Em nossa dor ele também pode nos consolar. 
  • As nossas lágrimas, ele também pode enxugar. 
  • Em nossa fraqueza, ele pode nos sustentar. Mesmo que prejuízos financeiros,
  • doença e a própria morte nos atinjam, podemos dizer: Está tudo bem com minha alma. Embora o caminho aqui seja estreito, a estrada crivada de espinhos e haja inimigos nos espreitando, podemos ter a certeza de que Deus está conosco. 
  • Ele nos toma pela mão, nos guia com o seu conselho eterno e depois nos recebe na glória. Como Spafford, podemos também cantar: ESTÁ TUDO BEM COM A MINHA ALMA! ESTÁ TUDO BEM COM A MINHA ALMA!

SALMO 103 - NTHL - Hino à bondade de Deus
De Davi.
1Ó Senhor Deus, que todo o meu ser 
te louve! Que eu louve o Santo Deus
com todas as minhas forças!
2Que todo o meu ser
louve o Senhor,
e que eu não esqueça
nenhuma das suas bênçãos!
3Senhor perdoa todos os meus pecados
e cura todas as minhas doenças;
4ele me salva da morte
e me abençoa com amor e bondade.
5Ele enche a minha vida
com muitas coisas boas,
e assim eu continuo jovem e forte
como a águia.
6Senhor Deus julga
a favor dos oprimidos
e garante os seus direitos.
7Ele revelou os seus planos a Moisés
e deixou que o povo de Israel visse
os seus feitos poderosos.
8Senhor é bondoso
e misericordioso,
não fica irado facilmente
e é muito amoroso.
9Ele não vive nos repreendendo,
e a sua ira não dura para sempre.
10Senhor não nos castiga
como merecemos,
nem nos paga de acordo com
os nossos pecados e maldades.
11Assim como é grande a distância
entre o céu e a terra,
assim é grande o seu amor
por aqueles que o temem.
12Quanto o Oriente está longe
do Ocidente,
assim ele afasta de nós
os nossos pecados.
13Como um pai trata com bondade
os seus filhos,
assim o Senhor é bondoso
para aqueles que o temem.
14Pois ele sabe como somos feitos;
lembra que somos pó.
15A nossa vida é como a grama;
cresce e floresce como a flor do campo.
16Aí o vento sopra, a flor desaparece,
e nunca mais ninguém a vê.
17Mas o amor de Deus, o Senhor,
por aqueles que o temem
dura para sempre.
A sua bondade permanece,
passando de pais a filhos,
18para aqueles que guardam
a sua aliança
e obedecem fielmente
aos seus mandamentos.
19Senhor Deus colocou o seu trono
bem firme no céu;
ele é Rei e domina tudo.
20Louvem o Senhor,
fortes e poderosos anjos,
que ouvem o que ele diz,
que obedecem aos seus mandamentos!
21Louvem o Senhor,
todos os anjos do céu,
todos os seus servos,
que fazem a sua vontade!
22Louvem o Senhor,
todas as suas criaturas,
em todo lugar onde ele reina!
Que todo o meu ser te louve,
ó Senhor!

TRADUÇÃO JUDAICA
Salmo 103 De David. 
Bendize o Eterno, ó alma minha, e seja Seu santo Nome bendito por todo o meu ser. Sim, bendize o Eterno, ó alma minha, e não te esqueças de todos os Seus benefícios. Ele é quem perdoa suas transgressões e cura tuas enfermidades, que resgata do túmulo tua vida e te coroa com bondade e misericórdia, e que alimenta com o bem teu crescimento, para que se renove tua juventude como a plumagem da águia. O Eterno pratica a justiça e restabelece o direito dos oprimidos. A Moisés revelou Seus caminhos, e aos filhos de Israel seus feitos. Misericordioso e clemente é o Eterno; lento em irar­se, transbordante de beneficência. Não contenderá nem manterá acesa sua cólera para sempre. Não nos dispensou tratamento na dimensão de nossos pecados, nem nos retribuiu conforme nossa iniqüidade. Pois assim como imensa é a altura do céu acima da terra, assim também é Sua benignidade para com os que O temem. Tão distante quanto o Oriente do Ocidente, Ele distanciou de nós as transgressões que outrora praticamos. Como um pai tem compaixão de seus filhos, assim é Sua compaixão para com os que O temem. Pois Ele conhece nossa natureza e tem presente que do pó fomos feitos. O homem, como a relva são os dias de sua vida; como a flor do campo ele floresce. Mal sopra um vento e ela se esvai, e nem mais se saberá em que lugar ela existiu. Mas por toda a eternidade é a benevolência do Eterno para com os que O temem, e Sua justiça para com todas as gerações, aos que guardam Sua aliança e lembram, para cumpri-los, os Seus mandamentos. Nos céus estabeleceu Seu trono o Eterno, e Seu reino a tudo alcança. Bendizei o Eterno, ó vós que sois Seus anjos, valorosas criaturas que ouvem e cumprem Sua palavra. Bendizei o Eterno, ó vós que sois Suas hostes, Seus servos, cumpridores de Sua vontade. Bendize o Eterno, ó toda Sua criação, em todos os lugares de Seu infinito domínio. Ó alma minha, bendize o Eterno!

Fontes
https://www.bible.com/pt/bible/211/psa.103.ntlh
file:///C:/Users/sramos/Downloads/164-1080-1-PB.pdf
http://hernandesdiaslopes.com.br/2013/04/a-noite-escura-da-alma/#.VhnaRvlViko

2 comentários:

  1. Olá, querida Simone
    Que o Senhor Deus nos abençoe e nos guarde!
    Bjm fraterno

    ResponderExcluir